FAQ: Viajando para o Japão


Nesta página eu vou tentar responder da melhor forma possível as perguntas mais comuns de quem quer/pretende viajar para o Japão.

Relatos completos da minha viagem aqui: Parte 1Parte 2Parte 3Parte 4Parte 5

Se a sua dúvida não está aqui, pergunte nos comentários ou envie um e-mail para contato@mariamochileira.com.br.

  1. Quanto custa a passagem para o Japão?
  2. Eu preciso de Visto para entrar no Japão? Como tiro o Visto?
  3. Quanto vale o iene? Ouvi falar que centenas de ienes valem só um real, isso significa que ele vale pouco?
  4. Quanto vou gastar na viagem?
  5. Quanto custa o transporte público em Tokyo?
  6. O que é o Japan Rail Pass? Vale a pena comprar?
  7. Onde vou me hospedar?
  8. Qual aeroporto de Tokyo é o melhor?
  9. Quanto vou gastar com alimentação?
  10. Não gosto de sushi, como vou sobreviver?
  11. Não falo japonês. Os japoneses falam inglês? Como vou me comunicar?
  12. Ouvi falar que os japoneses não gostam de estrangeiros, será que eu vou ser maltratado(a)?
  13. Quais são os melhores templos para visitar?
  14. Quero ir de Tokyo para Kyoto, qual a melhor forma?
  15. Quero ver um show, como faço para comprar ingresso?
  16. Tem um monte de gente me pedindo lembrancinhas, que coisas do Japão comprar, que seja legal e barato?
  17. Sou otaku, super fã de animes e mangás, onde eu encontro coisas relacionadas em Tokyo?
  18. Sou VK tr00, onde vou para ver os travecos fashions e comprar roupas iguais às do Gazette?
  19. Como consigo um intercâmbio para o Japão?
  20. Quero montar um pacote de viagem completo. Que empresa eu posso contatar?

Perguntas de leitores do blog respondidas nos comentários:

21. Como faço para trocar do real para o iene? Devo trocar dólares também? Será que devo fazer um travel card?
22. No caso de ter amigo no Japão e ficar na casa dele eu preciso enviar a carta convite junto com mais algum documento desse amigo? E o cronograma da viagem também preciso mandar? (Pergunta da Yane Cleo)
23. Existe muita burocracia para entrar no Japão com uma criança de colo? (Pergunta do Flavio)
24. Eu preciso fazer um Seguro Viagem? (Pergunta do Rafael Marques)
25. Qual a duração dos vôos para o Japão? 

NOVO: O que fazer em cada bairro / cidade?


Voltar ao topo

1. Quanto custa a passagem para o Japão?

Depende muito da época do ano que você vai viajar, da companhia aérea e da conexão que você vai fazer. No meu caso, comprei a passagem em ago/2011 e viajei em out/2011 (a antecedência também conta).

Comprar a passagem com conexão nos EUA geralmente é bem mais barato, mas para isso você precisa tirar um visto de trânsito. Além de muita burocracia (e de ter que pagar uma taxa salgadinha), você corre o risco de não conseguir esse visto, como aconteceu com uma amiga minha (que depois resolveu fazer a conexão em Dubai). Mas caso você queira aproveitar e tirar logo o Visto de Turismo, é uma boa, pois ele vale por 10 anos.

Na época eu não quis tirar visto de trânsito, então comprei minha passagem pela British Airways, fazendo conexão em Londres. A passagem saiu a R$ 3.300 ** + R$ 500 de taxa de embarque (A BA parcela em até 5x sem juros). Essa taxa seria R$ 300 normalmente, mas eu escolhi pagar R$ 200 a mais para ficar um dia em Londres. Existem vários outros países onde você pode fazer conexão para o Japão sem visto de trânsito, como França (Air France), Alemanha (Lufthansa), Itália (Alitalia) e Dubai (Emirates). Recentemente vi passagens bem baratas também pela AeroMéxico.

Você pode comparar os preços entre as companhias aéreas através de sites como o Decolar.com (onde apesar das taxas você tem boas opções de parcelamento) ou o Trivago. Mas na hora de comprar, caso queira realmente conseguir as passagens mais baratas, vá até o site da própria companhia ou então parcele através de uma agência de viagens. No meu caso, viajei através da agência Promotional, que resolveu direto com a companhia aérea um problema que deu com o cartão de crédito, então valeu a pena (mas você paga 10% do preço da sua passagem de comissão à agência).

Uma outra opção é acumular milhas para comprar a passagem mais barata. Clique aqui para ler mais sobre milhas e Programas de Fidelidade.

** Vale ressaltar que quando eu viajei em 2011, o dólar estava R$ 1,62. Bons tempos…


Voltar ao topo

2. Eu preciso de Visto para entrar no Japão? Como tiro o Visto?

Sim, você precisa de visto, mas não se desespere pois é muito fácil. Você paga uma taxinha de R$70 e o visto fica pronto em apenas 2 dias. Os documentos necessários para o Visto de Turismo são:

    • Passaporte válido
    • Formulário de Pedido de Visto para entrar no Japão
    • Uma foto 3 x 4 (nítida, recente e fundo branco)
    • Passagem (original e cópia) ou print da reserva
    • Cronograma da viagem
    • Comprovante de renda (original e cópia)

No site do Consulado Japonês você vai encontrar modelos do Formulário e do Cronograma de Viagem (você só precisa dizer por alto que cidades/lugares pretende visitar e as datas, mas não é nada obrigatório ou fixo).

Existe um mínimo de renda exigido?

Não. Quando eu solicitei o meu visto era estagiária e ganhava muito pouco, então declarei a renda de uma tia minha (que era em torno de R$2.500) junto com uma declaração dela dizendo que custearia a viagem. Tenho uma amiga que foi em dezembro de 2012 e declarou R$ 1.400, que era o salário dela na época, e deu tudo certo. Um outro amigo que foi em meados de 2014 não tinha contra-cheque (pois ele trabalhava como freelancer) e apresentou 3 meses de extrato bancário.

Quando eu fui ao consulado, como eu tinha colocado o endereço do meu amigo como “referência no Japão”, a moça me sugeriu pedir a ele uma Carta Convite, assim eu tiraria o visto da categoria “Visita a amigo” em vez de “Turismo”. Ela disse que era mais garantida a aprovação do visto dessa forma, e foi o que eu fiz. Então se você tiver um amigo no Japão, peça a ele uma carta! Isso torna o motivo da sua viagem mais consistente


Voltar ao topo

3. Quanto vale o iene? Ouvi falar que centenas de ienes valem só um real, isso significa que ele vale pouco?

Essa é uma dúvida bem comum. Muita gente estranha a contagem do iene, onde 1,000¥  são aproximadamente R$ 35. Mas o iene não é uma moeda barata, ao contrário do que todos pensam; na verdade ela é bem carinha.

Mas de onde vem essa contagem maluca? Vamos explicar de um jeito fácil. Aqui no Brasil nós temos os centavos, e 100 centavos são R$ 1. No Japão eles não usam essa separação, apenas o iene, então não há uma unidade para denominar 100 ¥. Num mundo ideal, 100 ¥ seriam 100 centavos (R$ 1) mas isso não acontece porque a moeda é mais cara. Ao invés disso, 100 ¥ são aproximadamente 350 centavos (R$ 3,50).

De qualquer forma, para arredondar e ficar mais fácil, estou considerando 100 ¥R$ 3,50 nas estimativas de preço das próximas perguntas.


Voltar ao topo

4. Quanto vou gastar na viagem?

Muita coisa precisa ser considerada. Quanto tempo você vai ficar? Você tem onde ficar ou vai precisar de hotel/albergue? Você vai ficar só em Tokyo ou quer ir a outras cidades?

Eu fiquei 5 dias em Tokyo e levei em torno de 85,000 ¥ (aprox. R$2.000, na época). Uma amiga ficou 10 dias e levou mais ou menos 180,000 ¥ (aprox. R$ 4.100), mas além de Tokyo ela foi a Osaka e Kyoto. Nós duas tivemos onde ficar (casa de amigo), mas eu gastei muito dinheiro com metrô e trem enquanto ela optou por comprar o Japan Rail Pass.

Tudo depende do que você quer fazer e quanto tempo vai ficar. O valor total da viagem tem que ser calculado considerando muitos fatores, que você pode ver com mais detalhes nas perguntas seguintes.

Clique aqui para ver algumas dicas de como planejar e fazer orçamentos da sua viagem com planilhas.


Voltar ao topo

5. Quanto custa o transporte público em Tokyo?

O metrô de Tokyo é muito eficiente e cobre todos os pontos mais interessantes da cidade. Você pode ter uma ideia olhando no “mapinha” abaixo as mais de 10 linhas de trem e metrô que se conectam:

Clique para ver o mapa em PDF

Clique no mapa para ver em PDF

O preço é calculado dependendo da distância que você vai percorrer. Os tickets são de 170¥, 200¥, 240¥, 280¥ e 310¥ ienes (aproximadamente R$ 4.25, R$ 5, R$ 6, R$ 7 e R$ 7.75). Você vai precisar comprar nas maquininhas das estações, selecionando o ticket desejado. O site do metrô calcula para você o preço entre duas estações, e existem aplicativos de celular que também fazem este cálculo, mas caso você compre errado, basta pagar a diferença no guichê na saída da estação. (Diferentemente do Brasil e outros lugares, você usa o bilhete na entrada e na saída do metrô, por isso se você tiver comprado errado, será obrigado a passar por esse guichê).

Você provavelmente vai usar bastante metrô e trens, não só em Tokyo como se locomovendo entre cidades, então talvez valha a pena considerar comprar um Japan Rail Pass.


Voltar ao topo

6. O que é o Japan Rail PassVale a pena comprar?

O JR Pass é um passe para vários transportes públicos (metrô, trem e ônibus), válido em todo território do Japão e destinado a turistas. Aqui no Brasil mesmo você compra o passe e troca em uma das agências JR quando chegar lá.

Eu não comprei quando fui pois o passe mínimo é o de 7 dias, sendo que eu fiquei apenas 5. Mas considerando que eu utilizei bastante o metrô (acho que gastei perto de uns R$ 600 na época), acredito que VALE A PENA SIM para quem vai ficar mais, principalmente para quem não vai ficar só em Tokyo. Para ter uma ideia, só uma passagem de Shinkansen (trem-bala) de Tokyo para Kyoto custa 13.220¥ por pessoa (aproximadamente R$ 450).

Os passes são de 7, 14 e 21 dias, custando aproximadamente R$ 1.000, R$ 1.600 e R$ 2.000 para assento comum e R$ 1.300, R$ 2.200 e R$ 2.800 para primeira classe (válido em trens e no Shinkansen).

Dica: Se você comprar pela Gema Turismo, receberá o voucher em casa sem custo de frete.

Clique aqui para ver o mapa do Japan Rail Pass.


Voltar ao topo

7. Onde vou me hospedar?

Eu tive a sorte de ter um amigo para me hospedar em Tokyo, mas mesmo que você não tenha, não é o fim do mundo.

Ultimamente nas minhas viagens a minha primeira opção de hospedagem tem sido o Couchsurfing, uma comunidade de viajantes que oferecem suas casas para hospedar outros viajantes. Eu recomendo muito, é um troca cultural riquíssima conhecer moradores locais e compartilhar experiências. Mas se você não sente firmeza nesse tipo de hospedagem, o que não faltam são opções de hotéis e albergues, sendo esses últimos a maior salvação de todos os bolsos.

Em Tokyo você vai gastar de R$ 80 a R$ 150 por diária em albergues, em opções que vão de quarto individual a dormitórios mistos ou femininos. Uma boa opção são os albergues da rede Khaosan Tokyo, localizados por toda a cidade.

Khaosan World AsakusaKhaosan Tokyo OriginalKhaosan KabukiKhaosan Samurai CAPSULE | Khaosan World Asakusa RyokanKhaosan LaboratoryKhaosan Tokyo Origami

khaosan

Outra opção interessante é o albergue o Nui. Hostel & Bar Lounge, que foi eleito o 5º albergue mais descolado do mundo. Mas você pode encontrar outros pelo Booking (na maioria você não paga cancelamento de reservas).

Outra opção interessante é o Airbnb, um site onde pessoas se cadastram para receber hóspedes e cobram por isso. A variedade é enorme, e você pode procurar pelo mapa e por faixa de preços. Atenção, algumas pessoas cobram também uma taxa de limpeza.

airbnb search

Quanto à localização, não se preocupe muito (principalmente se tiver um JRPass), pois os pontos importantes da cidade são facilmente acessíveis de trem ou metrô.


Voltar ao topo

8. Qual aeroporto de Tokyo é o melhor?

Tokyo tem dois aeroportos: Haneda e Narita. Apesar do aeroporto de Haneda ser o mais próximo do centro da cidade, a maioria dos vôos internacionais mais baratos chegam em Narita, então é mais provável que você chegue por esse aeroporto. Narita é um pouco distante do centro de Tokyo, levando em torno de 2h para chegar lá de trem.


Voltar ao topo

9. Quanto vou gastar com alimentação?

Outra coisa difícil de precisar, mas tendo em mente a média de preços, o quanto (ou o que) você costuma comer e o tempo que você vai ficar, dá pra fazer uma estimativa aproximada.

Em geral, uma refeição em restaurante (almoço/janta) varia de 800 ¥ a 1,500 ¥ (R$25 a R$50). Um combo no Mac Donald’s custa 650¥ (R$22). Mas é claro que isso varia, principalmente em relação à lanches rápidos. Por exemplo, tem umas lanchonetes ótimas nas estações de metrô, eu lembro que na estação de Shibuya tinha um sanduíche de tonkatsu maravilhoso (só não lembro o preço, mas não era caro não!).

Outra opção boa e barata são as lojas de conveniência, onde você pode comprar os famosos bentôs (a “marmita” japonesa) ou pratos prontos que eles esquentam na hora e são mais baratos, indo de 500 ¥ a 1,000 ¥ (R$15 a R$35).

Ser você estiver disposto a gastar um pouquinho mais de vez em quando, vale a pena ir a algum restaurante de comida indiana ou tailandesa, que vai ser bem mais barato por lá em comparação com o Brasil. Eu comi uns pãezinhos de queijo com vários tipos de curry num restaurante indiano em Tokyo, uma delícia! Além de tomar Lassi, uma bebida feita com iogurte, fruta e servida com chantilli.

Curry e pãezinhos indianos

Você vai encontrar um guia mais completo de restaurantes em Tokyo clicando aqui (site em inglês).

Por último mas não menos importante, tenha em mente que você vai gastar uma certa quantia diária nas maquininhas de bebida. Elas estão em TODOS OS LUGARES, e são irresistíveis! Eu fiquei praticamente viciada, toda hora queria provar uma coisa diferente! E além de ter vários sucos, chás, refrigerantes e até café (tem bebidas quentes e frias), elas são baratas: as bebidas custam a partir de 120 ¥ (R$4) e vem em garrafas de até 500ml.

maquina de bebida3


Voltar ao topo

10. Não gosto de sushi, como vou sobreviver?

Primeiro de tudo: a comida japonesa não é só sushi! Muito pelo contrário, a variedade é IMENSA. Eles fazem muitos ensopados e coisas fritas, com ingredientes que vão de frutos do mar, como peixes, camarões, polvo, lula e até enguia (“unagi”, muito gostoso!) quanto carne suína e bovina (que lá é bem mais caro que aqui).

Eu particularmente ADORO experimentar coisas novas, mesmo que a cara seja meio estranha. Tive muitas boas surpresas, então recomendo que você deixe o preconceito de lado e prove de tudo! Abaixo algumas das minhas recomendações:

  • Rámen – O famoso “miojo”, macarrão com caldo temperado com ervas, legumes e carne de porco ou peixe.

Ramen 1

  • Tempura – Tipo de empanado que pode ser feito com legumes, camarão ou unagi.

Tempura2

  • Okonomiyaki – Espécie de “panqueca” feita com repolho e pode ter vários recheios.

Okonomiyaki

  • Tonkatsu – Filé de lombo de porco empanado com molho tonkatsu.

Tonkatsu

  • Katsudon – É o tonkatsu feito num caldo de shoyu e sake, com um ovo por cima.

Katsudon

  • Takoyaki – Delicioso croquete de polvo, pode ser encontrado em barraquinhas de rua.

Takoyaki

  • Udon – macarrão grosso feito de farinha, o tipo de caldo varia de região pra região.

Udon

  • Karê – Ensopado de músculo bovino com batatas, cenouras e caldo grosso de curry.

Kare

Se ainda assim você for muito chato(a) pra comer e nada disso te atrair, restam os Mac Donald’s, onde um combo custa 650¥ (R$16). Mas poxa, ir pro outro lado do mundo pra comer Big Mac? Bem, você que sabe.


Voltar ao topo

11. Não falo japonês. Os japoneses falam inglês? Como vou me comunicar?

Eu não falo praticamente nada de japonês, mas mesmo assim me comunicava como dava, com gestos e etc. Na maior parte do tempo estava com meu amigo, que é brasileiro mas fala japonês fluente, então não tive que me preocupar muito. Mas nos momentos em que tive que ficar sozinha, consegui levar bem com o inglês e meia dúzia de palavras em japonês. Vários idosos que não falavam um pingo de inglês me ajudaram a achar estação certa, endereço certo. É realmente um fenômeno interessante: às você pergunta em inglês, eles respondem em japonês e você entende mesmo assim.

Veja abaixo algumas palavras e expressões úteis no dia a dia ou na hora do aperto:

  • Palavras cotidianas:
    • OBRIGADO(A) – ARIGATOU
    • BOM DIA – OHAYOU
    • BOA TARDE – KON-NICHIWA
    • COM LICENÇA – SUMIMASEN
    • DESCULPE – GOMEN-NASAI
    • EU – WATASHI
    • MARIDO – OTTO
    • ESPOSA – TSUMA
    • FAMÍLIA – KAZOKU
    • CRIANÇA – KODOMO
    • ESCOLA – GAKKOU
  • Palavras de emergência:
    • SOCORRO! – TASUKETE
    • LADRÃO – DOROBOU
    • POLÍCIA – KEISATSU
    • INCÊNDIO – KAJI
    • AMBULÂNCIA – KYUUKYUUSHA
    • HOSPITAL – BYOUIN
    • DEPRESSA/ RÁPIDO – ISOIDE
    • PARE – YAMETE
    • SAIA DAQUI – DETEITTE
    • DÓI – ITAI
    • DOENÇA – BYOUKI
    • ACIDENTE – JIKO
    • MACHUCADO – KEGA
    • TERREMOTO – JISHIN
    • EVACUAÇÃO – HINAN
    • EU NÃO FALO JAPONÊS – NIHONGO HANASE MASEN


Voltar ao topo

12. Ouvi falar que os japoneses não gostam de estrangeiros, será que eu vou ser maltratado(a)?

Olha, pela minha curta experiência como turista eu fiquei completamente apaixonada pelos japoneses. Em todos os lugares, metrô, restaurantes, museu (tanto funcionários quanto transeuntes), sempre fui muito bem tratada. Quando me viam sozinha, as pessoas me perguntavam se eu estava perdida, se precisava de ajuda. Os japoneses são uns doces, educadíssimos, e a gentileza deles não perde o valor pela formalidade.

O máximo que pode acontecer é alguém fugir de você por não saber falar inglês! Principalmente os jovens, a maioria tem vergonha de falar com estrangeiros. Então se for pedir informação, é melhor procurar uma pessoa mais velha.

Eu vi muita coisa lá, muitos templos maravilhosos e comi comidas deliciosas, mas o que mais me fez apaixonar pelo Japão foram os japoneses, tenho mais respeito e carinho por eles do que já tinha.

Voltar ao topo

13. Quais são os melhores templos para visitar?

Existe um número absurdo de templos, tanto em Tóquio como em várias outras cidades. Vou listar aqui alguns que eu visitei (em Tokyo e Nikko) e e alguns que tenho vontade de visitar um dia (Em Nara e Kyoto):

Em Asakusa – Tokyo: Templo Sensoji

sensoji - asakusa

A entrada deste templo é a foto de capa deste FAQ. Na minha opinião, é o mais bonito de Tokyo. Leia mais sobre minha visita ao Sensoji neste post.

Em Harajuku – Tokyo: Meiji-jingu

meiji-jingu - yoyogi park

Fica no meio do Parque Yoyogi, e parece um grande dojo. Veja mais sobre ele neste post ou neste vídeo que eu gravei lá, presenciando sem querer a entrada de um casamento tradicional.

Em Nikko: Toshogu

Toshogu - nikko

Mais que um templo, é uma espécie de Santuário com vários templos montanha acima. No topo, está o túmulo do Tokugawa Iyeasu, o primeiro shogun. Veja mais sobre o Toshogu clicando aqui.

Em Kyoto: Kiyomizudera

kinkakuji - kyoto

Lindo templo localizado na encosta de uma montanha. Reza a lenda que se você se jogar da sacada e sobreviver, poderá realizar qualquer desejo! A prática foi proibida depois de algumas fatalidades.

Em Kyoto: Kinkaku-ji

Kinkaku-ji

O templo de ouro! Belíssimo.

Em Nara: Todai-ji

TodaiJi - nara

Neste templo está a estátua gigante de bronze do Buda.


Voltar ao topo

14. Quero ir de Tokyo para Kyoto, qual a melhor forma?

(em construção)


Voltar ao topo

15. Quero ver um show, como faço para comprar ingresso?

Existem diversas formas de conseguir ingressos para shows, mas isso vai depender muito de banda pra banda.

Quando eu fui ver o Siam Shade eles abriram um hot site especial de venda para estrangeiros, então eu comprei pela internet e retirei antes do show com o meu passaporte. Já no show do Luna Sea (que deu sold out em 5 minutos) eu arrisquei tentar comprar na hora, foi meio caro mas consegui de um cambista. Além disso, tem certas lojas por Tokyo que revendem ingressos (não tenho muito certeza se isso é legal).

O negócio é ficar de olho nos sites oficiais das bandas. Algumas vendas são feitas por uma espécie de sorteio, para algumas você pode comprar na bilheteria ou em pontos de venda.

Quanto aos cambistas, assim como no Brasil, é ilegal. Mas geralmente você os acha algumas horas antes, na estação de trem/metrô mais próxima do local do show. No meu caso, faltavam 30 minutos pra começar o show do Luna Sea!! Outra coisa importante: falar japonês ou ter alguém com você que fale. Isso pode ser um problema na hora de negociar.

Leia mais sobre a minha negociação de ingressos com a máfia japonesa clicando aqui.


Voltar ao topo

16. Tem um monte de gente me pedindo lembrancinhas, que coisas do Japão comprar, que seja legal e barato??

Eu confesso que não pensei muito na hora de comprar lembrancinhas. Também porque viajei sem muito dinheiro, então não dava para ser nada muito elaborado. O que eu fiz foi comprar aleatoriamente as coisas legais/baratas que eu encontrava, só decidi o que dar para quem quando cheguei em casa: joguei tudo em cima da cama e fui etiquetando “este para Fulano, este para Ciclano, etc”.

souvenirs de tokyo

Além de chaveiros, amuletos, darumas (pequenas estátuas onde você pinta um olho, faz um pedido e pinta o segundo olho apenas quando o pedido é realizado), ímãs de geladeira e brinquedinhos de anime, achei muito legal um biscoitinho senbei em formato de samurai (a cabeça era um amendoim) que comprei em Asakusa.

Achei também muitas coisas legais numa lojinha de 105 ienes enorme em Harajuku (bem no estilo R$1,99). Não lembro exatamente em qual loja eu fui, mas uma boa referência é a Daiso (que inclusive abriu uma filial em São Paulo recentemente).

No site Japan Guide tem um pequeno guia de várias lojas em Harajuku e outros bairros.

Mas uma das coisas que mais me encantou de tão gostoso e fofo foi a Tokyo Banana. É um souvenir bem típico, parece que até as pessoas que vem de outras cidades japonesas costumam comprar. Você pode encontrar em lojas pela cidade e mais facilmente numa loja chamada “Akihabara”, no Aeroporto de Narita. Veja um post mais completo sobre as Tokyo Bananas clicando aqui.

tokyo banana tradicional


Voltar ao topo

17. Sou otaku, super fã de animes e mangás, onde eu encontro coisas relacionadas em Tokyo?

Existe um lugar mágico onde todos os seus sonhos se realizam, e seu nome é Akihabara.

Akihabara

Neste bairro se concentra uma grande quantidade de lojas relacionadas a tecnologia. É aqui também que você vai encontrar tudo do mundo dos games e animes: jogos e consoles, livrarias com vários andares só de mangás, arcades, Maid Cafes (e outros Cafés no mínimo peculiares),  toneladas de figure actions (baratos!) e brinquedos, etc. Foi lá que eu visitei uma sexy shop otaku de 6 andares!! E também fui num Maid Café onde me vesti de maid.

Figure actions de One Piece e a entrada do bar de Evangelion

Leia mais sobre a minha passadinha por Akihabara clicando aqui.

Leia mais sobre Akihabara e Nagoya (onde tem o Centro Pokémon) clicando aqui.

Voltar ao topo

18. Sou VK tr00, onde vou para ver os travecos fashions e comprar roupas iguais às do Gazette?

Eu já era fã de bandas Visual Kei quando fui ao Japão, mas nunca tinha ouvido falar da Yellow House – loja referência de roupas underground no estilo VK. Uma amiga minha foi para Tóquio e foi passear em Harajuku com o mesmo amigo que me hospedou. Ele contou para ela que quando me levou lá, ele disse “Lizie, ali é a Yellow House”, e eu simplesmente disse “Ah, legal. *sai andando* ” – pois não fazia ideia do que era. E eu só soube disso muito tempo depois!

la carmina

Mas achei importante que isso entrasse no FAQ, então, depois de uma pequena pesquisa, achei o blog La Carmina (em inglês), uma americana que é referência em moda alternativa (achei várias fotos onde ela foi capa de revistas underground).

yellow house

Ela tem um post só sobre lojas no estilo Visual Kei e um outro que é um guia mais completo com todo tipo de lojas de moda alternativa. Vai aí em baixo um pequeno resumo de algumas delas:

♥ Lojas de Departamento: Laforet HarajukuMarui One ShinjukuShibuya 109Kera Shop Arena & Angel
♥ Sweet Lolita: Angelic PrettyBaby the Stars Shine BrightEmily Temple Cute,Innocent WorldJustine et JulietteMetamorphose temps de filleMilky AngeMille Fleurs
♥ Classical Lolita: Atelier PierrotChantillyJane MarpleVictorian MaidenMary MagdaleneHeart EAntique Beast
♥ Gothic Lolita: Alice and the PiratesElementsExcentriqueh.NAOTO,Maxicimam MA/MAMMoi-meme-moitieVisibleMiho Matsuda
♥ Punk Rock Lolita: ScoLarListen FlavorSuper LoversDeorartHellCatPunks,Sex Pot RevengeToxic StarDangerous NudeGhost of HarlemPutumayo,AlgonquinsNile Perch
♥ Elegant Goth Aristocrat & Kodona: Atelier BozBlack Peace Now
♥ Goth Fetish: Rituals by Kenzo-AAlice AuaaSuppurate System
♥ Cyber & Wa: Takuya Angel, Qutie FrashLacrimaOzz On & Ozz Croce

Mais sobre a Yellow House no post do Ricardo. 😉

Voltar ao topo

19. Como consigo um intercâmbio para o Japão?

O Governo do Japão, por meio do Ministério de Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia (MEXT), oferece seis tipos de bolsas de estudos para brasileiros em universidades ou escolas japonesas. Incluem curso de língua japonesa no início do programa, para os bolsistas que não têm domínio do idioma.

As inscrições para as bolsas de Pesquisa, Graduação, Escola Técnica e Cursos Profissionalizantes ocorrem todos os anos entre os meses de abril e junho, e as de Treinamento de Professores e Cultura e Língua Japonesa, nos meses de janeiro e fevereiro.

Para cada modalidade de bolsa há um processo seletivo distinto. Veja o que cada uma oferece e leia atentamente as informações adicionais.


Voltar ao topo

20. Quero montar um pacote de viagem completo. Que empresa eu posso contatar?

A Gema Turismo trabalha há quase 30 anos com excursões dentro e fora do Brasil, e tem alguns pacotes bem legais para o Japão. Acho vantagem para quem prefere viajar em grupos e com um roteiro montadinho.

pacote_225_6a2b4615-9538-4325-af3f-baba75efbf46

Saiba mais sobre os pacotes clicando aqui.  [patrocinado]

Voltar ao topo

==================//==================

Perguntas de leitores do blog respondidas nos comentários:

21. Como faço para trocar do real para o iene? Devo trocar dólares também? Será que devo fazer um travel card?

Você pode fazer o câmbio no próprio aeroporto (eu troquei em Guarulhos, tem umas 4 casas de câmbio lá), direto do real para o iene mas hoje em dia já descobri que é furada. As casas de câmbio do centro da cidade geralmente tem taxas muito melhores.

Sobre o travel card, eu acho que mesmo que você queira muito fazer, é ruim não ter nada em espécie. Por outro lado o travel card é uma segurança extra, então quem sabe trocar seu dinheiro meio a meio seja uma boa.

Lugares onde você pode fazer um travel card: Confidence CâmbioGlobal Travel CardMoneyCard – Master Card Travel

[patrocinado] A agência de câmbio Global Exchange, nova no Brasil, troca do real para o iene nos aeroportos de Brasília, Natal e Belo Horizonte. Agora eles tem uma agência também no Rio de Janeiro. Se você reservar pelo telefone 0800 745 1505 ganha 15% de desconto! Leia mais sobre ela clicando aqui.


Voltar ao topo

22. No caso de ter amigo no Japão e ficar na casa dele eu preciso enviar a carta convite junto com mais algum documento desse amigo? E o cronograma da viagem também preciso mandar?

Então, primeiro sobre a carta convite: ela não é obrigatória, caso você opte pela modalidade “Turismo” ao solicitar o visto. Porém, essa modalidade requer um contra-cheque um pouco mais alto. Por isso, quando eu fui, optei por “Visita à amigo”, a própria funcionária do consulado me orientou a fazer isso. Meu amigo escreveu uma carta explicando o motivo da minha ida, e anexou um scan do passaporte dele (Ele é brasileiro e está lá a estudo. Se seu amigo for japonês, peça os documentos dele).

Sobre o cronograma de viagem: ele é obrigatório nas duas modalidades, “Turismo” e “Visita a amigo”, mas não tem mistério, é só detalhar mais ou menos que cidade você vai visitar em que dia – e é claro que você não precisa seguir isso à risca nem ninguém vai te monitorar. Coisa de japonês!

Voltar ao topo

23. Existe muita burocracia para entrar no Japão com uma criança de colo?

Burocracia sempre tem, mas se você seguir os procedimentos corretos não haverá problema!

Primeiro de tudo, você precisa tirar o passaporte do seu bebê. Ele vale por 1 ano, e não 5 como o passaporte normal (para maiores de 18 anos).

Quanto ao visto, precisa também ser solicitado junto com o seu póprio. Qualquer dúvida, entre em contato com o consulado Japonês da sua cidade para saber como fazer. O site do Consulado Geral do Japão (RJ) é: http://www.rio.br.emb-japan.go.jp/ Telefone: (55-21) 3461-9595

Voltar ao topo

24. Eu preciso fazer um Seguro Viagem?

Eu, que já passei por sufoco em uma das minhas viagens, recomendo fortemente, mesmo que não seja obrigatório. Na época da viagem ao Japão eu fiz com uma agência, mas um bom site para fazer isso é o Seguro Viagem Ideal, onde você pode comparar preços de vários seguros.

Leia mais sobre meu infortúnio onde precisei contactar o seguro clicando aqui.

Voltar ao topo

25. Qual a duração dos vôos para o Japão?

Isso vai depender de que país você vai fazer a conexão, mas não foge muito de um certo padrão. No meu caso, eu peguei os seguintes vôos:

  • Rio (Galeão) >> São Paulo (Guarulhos) = 1 hora
  • São Paulo (Guarulhos) >> Londres (Heathrow) = 11 horas
  • Londres (Heathrow) >> Tokyo (Narita) = 12 horas

Total = 24 horas

O tempo entre as conexões foi de 6 horas na volta. Na ida eu passei um dia em Londres e peguei a conexão no dia seguinte.


Voltar ao topo

NOVO: O que fazer em cada bairro/cidade?

Esta série de posts tem informações mais detalhadas sobre certos bairros de Tokyo e outras cidades. É só clicar nas imagens abaixo.

10 things shibuya_small

Mais posts em breve!

Voltar ao topo

Anúncios

177 comentários em “FAQ: Viajando para o Japão

  1. Boa tarde! Então viajarei no fim do ano para o japão para visitar meu pai que não vejo a anos, sou menos ainda tenho 17 e só faco no meio do ano que vem, isso atrapalharia muito para o visto? e eu poderia viajar sozinha? Tambem vou pega sua indicação de fazer carta que meu pai vai mandar de la, mas pretendo ficar por uns 6 meses la isso seria mais difícil de irar o visto? seria mais fácil eu informar que vou apenas fazer uma visita de alguns dias?
    Obrigada, desde já.

    • Oi, Thabata! Mil desculpas pela demora em responder seu comentário, precisei ficar afastada do blog por alguns meses.
      A sua situação é meio complicada, mas vamos lá. O visto de turista dura no máximo 3 meses, porém há a possibilidade de renovação por mais 3 meses, que pode ser feita lá mesmo. Eu não aconselho você pedir o visto de alguns dias e ficar ilegalmente lá, como estrangeiros são facilmente reconhecidos, há várias situações onde pedirão seu passaporte e você pode ter um problema sério, ser deportada, etc.
      Sobre o fato de ser menor de idade, acho que não tem problema desde que tenha uma autorização oficial do seu responsável legal.
      Espero ter ajudado um pouco.
      Abraço!

  2. Nossa acho que eu ja fiz tantas perguntas pra você rss. Mas sempre apareçe uma duvida nova.
    Pretendo comprar a passagem aerea com o cartão de outra pessoa, mas vi vários relatos na internet de passageiros que foram impedidos de embarcar por não estarem com o cartão em mãos na hora, isso procede?

    • Me intrometendo na tua pergunta, a principio não pois quando viajei para o canada em agosto de 2015, compre a passagem no cartão dos meus pais, pois no meu cartão o limite era muito baixo e não deu problema nenhum pelo menos ninguém me pediu documento deles agora pretendo ir para o japão e fazer a mesma coisa.

    • Olha, isso pode acontecer. Acho meio remoto, mas sabe aquele lance de “É melhor previnir”? O que você pode fazer pra ficar mais tranquilo é autenticar em cartório uma autorização simples do dono do cartão, just in case.

  3. Gostaria de saber em relação a conexões, vi duas passagens que me interessei uma pela Emirates com conexão em Dubai (9 horas) e outra pela Lufthansa com conexão em Frankfurt (7 horas).
    Em Frankfurt não exigem visto de transito? No dos Emirados árabes exigem em caso acima de 24 horas de conexão. Existe algum perigo de o voô atrasar e uma conexão de 9 horas passar de 24? Nesse caso o que aconteceria, pois se você foi sem visto de transito pensando em uma conexão de 9 horas.

    • Oi, Rafael!

      Pela Alemanha é tranquilo pois na Europa os brasileiros podem entrar sem visto por até 90 dias.

      Em Dubai eu acredito que eles abram uma exceção em caso de atrasos. Tenho uma amiga que fez esse trajeto e teve que passar uma noite em Dubai devido ao atraso (a Emirates bancou hotel, claro). Ela não tinha visto de trânsito.

  4. Muito obrigado mesmo pelo post sensacional! Me ajuda a tirar a MAIOR dúvida que me aflige pra clicar no comprar da passagem pro Japão.

    O pessoal do consulado, tem mais ou menos uma faixa MÍNIMAS q eles exigem que você ganhe de salário pra te liberar pra ir pro Japão? Tipo se a pessoa ganha R3.000 por mês, isso seria pouca renda pra eles? Ou então existe um requisito “tem q ter salario acima de X reais pra te considerarmos apto”?

    Ou o mais importante seria você comprovar q tem além de um salário fixo, algo aqui no seu nome tipo um apê ou algo que te assegure que não está indo pra lá pra ficar.

    Obrigado!

    • Oi, Hiro! Tudo bem?

      Vamos lá. Não há um valor mínimo exato. Eu particularmente acho que R$ 3.000 é suficiente.

      Quando eu solicitei o meu visto, declarei a renda de uma tia minha (que era de 2.000 e alguma coisa) junto com uma declaração dela dizendo que custearia a viagem. Eu mostrei também o print da passagem (Sim, eu comprei antes de tirar o visto!). A moça do consulado disse que, por via das dúvidas, deveria pedir uma carta do meu amigo que me hospedaria lá (isso torna o motivo da sua viagem mais consistente).

      Tenho uma amiga que foi em dezembro de 2012 e declarou R$ 1.400, que era o salário dela na época, mas ela também usou a Carta Convite (do mesmo amigo, aliás).

      Qualquer outra dúvida, pode mandar. Espero que sua viagem seja incrível! 🙂

  5. Olá, o seu blog tem sido muito util no planejamento da minha viagem, foi o primeiro blog que vi a respeito e a partir dele pesquisei outros também.
    Gostaria de saber se é confiável comprar passagens pela Decolar e o quanto antes seria interessante compra-las? 6 meses antes, 3 meses, 1 mês?
    Pois vou em Outubro e sei que comprar antes fica mais barato , ams estou com medo de estando muito antes as chances de cancelamento do voô são maiores , não é?

    • Oi, Rafael! Obrigada pelo comentário.
      Vamos lá. O Decolar é confiável sim, porém ele acrescenta uma taxa a mais que você não pagaria comprando direto pelo site da companhia aérea. Porém isso pode ser vantagem em casos onde 1. Você não consegue achar a mesma tarifa pela companhia (o que pode acontecer às vezes, então é sempre bom pesquisar a mesma data nos dois) e 2. Se você quiser parcelar em muitas vezes, já que certas companhias só vendem passagem à vista.
      Sobre antecedência: depende. Há! É meio complicado, você não pode comprar muito antes nem muito depois. Eu já comprei uma passagem pros EUA uma vez com 7 meses de antecedência e a garota que sentou do meu lado no avião me disse que comprou por 700 reais mais barato, dois meses antes. Já li uma matéria uma vez dizendo que entre 45 e 60 dias de antecedência geralmente é o ideal. Acho que para você vai ser tranquilo pois outubro é um mês entre estações, quando geralmente é baixa temporada (fora que já vai ter passado olimpíadas e etc).

      Espero ter ajudado!

  6. Boa tarde. gostaria de saber se é possivel solicitar o passaporte com o titulo eleitoral feito recentemente? e qual a taxa do visto? desde ja Arigatou

    • Julia,
      Sem problemas, contanto que ele esteja ativo e em dia. Por exemplo, se passar uma eleição e você não tiver votado, aí sim pode dar problema.

      Você quis dizer taxa do visto ou do passaporte?
      A taxa do passaporte (que você solicita no site da polícia federal), é atualmente R$257,25 e ele tem a duração de 10 anos (antes era 5 anos).
      A taxa para solicitação do visto japonês é R$79.

  7. Amei seu post! Nossa, super completo, parabéns. Sou apaixonada pelo Japão e quero muito conhecer a cultura deles de perto. Mas com o Dólar do jeito que está, sinto que vou ter que desembolsar uma fortuna… estou desanimando…. 😦

    • Carol, tudo bem?

      Brigada pelo comentário.

      Dá uma pesquisada, pq mesmo com o dólar alto (na verdade ele já está caindo um pouco de novo) o iene está quase com a mesma cotação da época que eu viajei em 2011.

      Dependendo da época, você acha passagens até por menos de R$3.000, então o lance é pesquisar e se planejar. ^^

  8. A minha dúvida é a seguinte:
    no site da embaixada ,consta entre os documentos solicitados a passagem aérea ou print da reserva(não entendi este termo,pois para mim a reserva normalmente dura no máximo 48 horas). Mas o problema é que passagens aéreas em classe econômica costumam ter altas taxas para cancelamento(em alguns caos nem são permitidos estorno).
    Queria saber se tem que arriscar mesmo a ter este prejuízo ou dá para fazer de algum outro jeito.

    agradeço qualquer ajuda!

    rafael

    • Oi, Rafael!

      Acho que o lance do print da reserva é mais pra eles terem uma ideia do roteiro da sua viagem, a data que você está planejando mais ou menos, sabe? Não tem problema se você não usar exatamente a mesma reserva, até porque ninguém vai te monitorar. Quando eles te derem o visto é beijo-tchau. hahaha
      Então você pode fazer uma reserva só pra pedir o visto, depois, com o visto na mão, compra sua passagem de verdade com calma. 🙂

  9. Adorei o pos!
    Minha filha quer muito ganhar de 15 anos uma viagem para o Japão, mas não conhecemos ninguém lá. Terias alguma sugestão de agências ou grupos que façam esta viagem? Somos do Rio Grande do Sul e aqui não achei nada 😥

  10. Olá tudo bem? faz tempo que eu não te perguntava nada, mas surgiu uma duvida em relação a telefonia móvel. Vou ficar 3 semanas no Japão e quer ter pelo menos a internet pra se comunicas, nos momentos que não estiver na wi-fi. Estevi procurando por cartões SIM pré pagos de varias empreas (Soft Bank e ate da própria JR Pass), mas todas oferecem serviço apenas para iphones e android.
    Você conhece alguma que oferece o serviço de cartões SIm pré pago pra Windows phone (Nokia)

  11. Olá! Quanto a escrita… existem sinalizações, indicações, placas em inglês nas estações de trem, metrôs, aeroporto, hotéis, lanchonetes (cardápios), indicações nos locais turísticos… enfim, dá pra se virar ‘sem saber ler”…

  12. Ok =) Obrigado por ter respondido tão rápido (Estou ocioso no serviço -.-). Pode apostar que o dinheiro que sobrar vai ser todo para coisas de One Piece e Hunter x Hunter hahahahahahahahahaha

    Valeu ^^

  13. Oi, Lizie!

    Gostaria de saber, mais ou menos, quanto ficou sua viagem toda. Sei que esse post é antigo e e hoje os preços aumentaram, mas só para eu ter uma ideia de quanto vai ser o rombo no meu bolso.

    Obs.: Não tenho parentes ou amigos lá e pretendo ir com o visto de turismo.
    Obs 2.: Irei com minha esposa, então o rombo vai ser em dobro kkk

    • Oi, Andrey!

      Então, vamos falar de rombos (rs).
      Primeiro, passagem: Eu comprei por 3.600 pela British, mas hoje em dia ela está bem mais cara. Porém, volta e meia você acha por esse preço pela Emirates. Se vocês tiverem visto americano, dá para achar mais barato que isso até, com conexão pelos EUA.

      Transporte: FAÇAM O JR PASS! Sério. Ele vai permitir que vocês viagem por várias cidades de trem bala além de poder andar de metrô, trens e até alguns ônibus à vontade. Além disso, o JR vocês compram aqui no Brasil mesmo, antes da viagem, e podem até parcelar no cartão de crédito. Vai custar pouco mais de R$600 para cada um o passe de 7 dias, mas acredite: vale a pena! Em 5 dias, só em Tokyo, eu gastei uns 500 reais de metrô pra lá e pra cá.

      Hospedagem: Aqui vai do que vocês fazem questão. Eu acho Couchsurfing o máximo, mas como vocês estão viajando como um casal, talvez seja interessante checar o Airbnb ou um hotel mesmo pelo Booking. Eu tive sorte pois um amigo me hospedou, mas pra você o jeito é pesquisar por aí.

      Alimentação: Considere uma média de 1,500 yen por refeição e 1,000 para lanches.

      Eu levei comigo mais ou menos uns R$ 2.500 em yen (numa taxa de comversão de 1,000 yen para cada 25 reais) e 60 dólares (pq a casa de câmbio não tinha yens suficientes o.O). Fiquei 5 dias, considerando que gastei uns 500 reais num ingresso de ultima hora para o show do Luna Sea. Além disso, no ultimo dia sobrou dinheiro e eu gastei tudo em Akihabara comprando otakice (rs). Meu amigo acabou pagando algumas coisas pra mim também, aí eu deixei os dólares com ele.

      Fora isso, o lance é pesquisar os ingressos e preços das coisas que vocês querem fazer. Por exemplo, se quiserem ir num Maid Cafe a média é 3,000 yen por hora só pela companhia delas, não incluso o que vocês vão consumir no café. Minha dica é: faça uma planilha com TUDO que querem fazer em cada cidade e vejam quanto dá. Depois você vai tirando as coisas que menos quer até a viagem toda caber no seu bolso. Tem um post meu sobre planilhas de viagem aqui: https://mariamochileira.com.br/2014/11/17/planejando-a-viagem-com-planilhas/

      Boa viagem!

  14. Olá, estou planejando uma viagem para o Japão, pretendo ir ano que vem. Desejaria saber qual é o mês com as passagens mais baratas, qual é a alta e a baixa temporada. Grato!! Seu post ficou completinho, parabéns.

    • Oi, Felipe!

      Olha, em geral para qualquer destino os meses mais caros são dezembro/janeiro e junho/julho. Para o Japão, eu acho que final de março e começo de abril também encarece por causa das cerejeiras. Mas o lance é usar sites que te notificam quando os preços sobem/caem, como o Skyscanner. Pelo Google Flights também é fácil de ver a diferença de preço entre as datas.

Deixe uma resposta para gustavo Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s