Espécies de Pinguins da Patagônia e Antártida

Trabalhando em cruzeiros nas regiões da Patagônia e Antártida a gente acaba aprendendo muito sobre as espécies de pinguins que vivem nessa região.

Para contar um pouquinho deles pra vocês, pedi permissão ao meu amigo e fotógrafo argentino Pablo Bianco para usar algumas das fotos dele. Ele trabalhou no time de Expedição do mesmo navio que eu estava, e tem fotos incríveis da Antártida, não deixa de ir lá visitar o IG dele depois ➡️ @bianco.pablo ⬅️

1️⃣ GENTOO

Esses foram os pinguins que eu via com mais frequência, tanto nas Falklands como na Antartida. É a ave mais rápida do planeta debaixo de água, alcançando os 36 km/h!!
Podemos reconhecê-lo pela mancha branca na região dos olhos e o bico laranja bem vivo.

2️⃣ ROCKHOPPER (Pinguim saltador-da-rocha)

A primeira vez que eu vi essa espécie foi na West Point Island, nas Malvinas. Nessa ilha eles vivem no meio da colônia de albatrozes!

Em uma outra ilha chamada New Island tem outra grande colônia na beirada de um precipício, no meio das pedras – será que é por isso que eles tem esse nome? Vocês podem reconhecê-los facilmente pelas penas amarelo-vivo acima dos olhos.

3️⃣ MACARONI (pinguim-de-testa-amarela)

O Macaroni é bem parecido com o Rockhopper, não é?

Mas na verdade é uma espécie diferente. A diferença está na pelugem amarela que cobre toda a testa deles, não só em cima dos olhos.
Eles são mais difíceis de encontrar e vivem na Antártida.

4️⃣ CHINSTRAP (pinguim-de-barbixa)

5️⃣ ADELIE (pinguim-de-adélia)

Esse pinguim pode ser reconhecido pela linha preta fininha abaixo do bico. A maior parte de sua população se concentra na Antártida, mas volta e meia alguns deles vão parar em outras regiões do Pólo Sul.

Esse é um dos mais engraçadinhos! São pequenos, com bico curto e seu olho parece arregalado, já que eles não tem riscas brancas. Eu vi uma das colônias de Adelie na Antártida, numa ilha com um lago congelado onde eles deslizavam para se deslocar mais rápido.

6️⃣ MAGELLANIC (pinguim-de-magalhães)

Essa espécia é facilmente na região da Patagônia, sul da Argentina e do Chile.
O pinguim foi citado pela primeira vez pelo explorador português Fernão de Magalhães, que avistou em 1520 – por isso o seu nome.

Ele pode ser identificado pelas duas riscas brancas, uma contornando a face e outra no peito.

7️⃣ KING (Pinguim-Rei)

Essa é uma das espécies mais bonitas, na minha opinião. A primeira vez que vi alguns deles foi na ilha Saunders, nas Falklands, mas acabei vendo MILHARES na ilha de South Georgia, onde há a maior colônia de pinguins-Reis do mundo.

O filhote é marronzinho e muito peludo, eles não podem entrar na água então as mães os alimentam até que todo o pelo caia e eles possam caçar por si próprios.

8️⃣ EMPEROR (Pinguim-Imperador)

Essa foi a única espécie que eu não consegui ver, pois eles são bem raros e vivem mais adentro do continente Antártico. Eles são parecidos com os Reis, porém são bem maiores – sua altura pode chegar a 1,2m e eles podem pesar até 37kg!!

Essa que é a espécie do filme Happy Feet, lembra? Os filhotes de pinguim-imperador, diferente dos Reis que são marrons, são cinza e brancos.

Happy Feet

Teve uma vez que eu não saí, e no fim do dia meus amigos do time de Expedição estavam contando, emocionados, que tinham conseguido vê-los pela primeira vez, mesmo trabalhando com Expedições na Antártida há anos. Será que eu vou conseguir ver o Imperador um dia?

Fonte: Wikipedia

Espero que tenham curtido o post!
Me fala de vocês: já viram alguma dessas espécies em uma das suas viagens? Ou um perdido na costa brasileira? Me conta aí.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s